Adversidades

Ao pensar

Em tudo que aconteceu

Neste últimos meses

Me pergunto

Se não há treva pior

Do que a desorientação.

 

Somente nos dias azuis

Percebo o quanto estou

Cinza.

Advertisements

Resenha “Dez formas de fazer um coração se derreter”, de Sarah Maclean

Sigam meu blog de resenhas!

a bibliófila

Este é o segundo livro é da Coleção “Os Números do Amor”, publicado pela Editora Arqueiro.

Li o livro todo no domimg_20161017_001146ingo. Conta a história de lady Isabel Townsend, que mantinha e protegia mulheres na sua casa que fugiram de suas vidas por motivos relevantes. Com a morte do pai, um irmão conde de 10 anos e um condado decadente, ela se vê desesperada com o perigo imitente de não poder mais proteger as mulheres que tanto confiam nela.

Neste meio tempo, Georgiana, irmã do Duque de Leighton, foge para casa de Isabel. O Duque, por sua vez, pede ajuda a Nicholas St. John, Nick, o irmão gêmeo de Gabriel, do primeiro livro, para encontrá-la. A última pista que se tinha era que Georgiana havia partido para o norte. Seguindo a pista, Nick e seu amigo Rock vão em direção ao norte à sua procura.

Eles hospedam-se na cidadezinha…

View original post 266 more words

Project 333

1012552_747538411923584_2006003467_n1

O Project 333 é um projeto minimalista de moda, criado pela escritora e fotógrafa estadunidense, Courtney Carver, de 44 anos. Em 2010, ela criou o Project 333 – Simple is the new black, e consiste basicamente em utilizar apenas 33 peças de roupa por um período de 3 meses. Ela mantém um blog chamado Be More With Less (Seja mais com menos) para compartilhar suas próprias experiências com o minimalismo, que pratica desde 2006. Hoje, o projeto é conhecido em vários lugares do mundo, e encontrou vários adeptos. Neste link http://bemorewithless.com/project-333/ você encontra o guia criado pela própria Courtney caso queira realizar o desafio.

Para quem não entende inglês, segue abaixo 9_3_closetspace_0a tradução das regras que Courtney criou:

Quando: A cada três meses (nunca é tarde para começar!)

O que não: estes itens não são contados como parte dos 33 itens: anel de casamento ou alguma joia sentimental que você nunca tira, roupas de baixo/lingerie, roupas de dormir, roupa para usar dentro de casa e roupas de ginástica/academia.

Como: Escolha seus 33 itens, guarde o resto das suas roupas, sele com uma fita e deixe tudo fora de alcance da vista.

O que mais: Considere que você está criando um guarda-roupa que você pode viver, trabalhar e divertir-se por três meses. Lembre-se de que este não é um projeto de sofrimento. Se suas roupas não servem mais, ou estão em más condições de uso, reponha-as.

A dica que a escritora passa para fazer a organização das roupas, é começar fazendo pilhas e ser “cruel”:

Pilha 1: Amo estes itens. Eles me servem bem e eu os uso frequentemente: Mantenha.

Pilha 2: Eu quero manter isso mas não sei porquê.

Pilha 3: Estes itens não me servem ou não combinam com meu estilo: Doar.

Pilha 4: Estes itens não estão em boas condições de uso: Lixo.


capsule-closetEm um mundo com excessos, a mudança no estilo de vida ajuda a viver melhor. Quando o guarda roupa está organizado de forma prática, as coisas fluem mais rápido e de forma fácil. A escritora destaca que este projeto não serve para frustrar as pessoas, então cada um pode se sentir à vontade para adaptar-se de formas diferentes, desde que sejam benéficas.

Minha opinião

Quando vi o Project 333 na internet achei um pouco estranho e me perguntei se somente 33 peças para 3 meses daria certo. Mas nestes últimos tempos me peguei usando menos do que isso, devido ao cansaço da faculdade/trabalho. Nunca fui muito apegada com a moda, sempre gostei do prático e do básico, com um algum acessório diferente. Mesmo assim, meu guarda-roupa tem bastante roupa dentro, e coisas que usei pouquíssimo por sempre insistir em usar as mesmas. Além disso, a cada mudança de estação eu tiro algumas peças de roupa do armário e transfiro para aquelas sacolas de loja de departamento para dar espaço às roupas da estação. Então me pergunto: Porque ainda as mantenho, se uso pouco? Quem achar interessante, pode fazer. O importante é sentir-se bem e aprender a gastar com coisas relevantes.

Resenha: “Em Busca de Um Novo Amanhã”, de Tilly Bagshawe, Sidney Sheldon

Meu blog da aula de Jornalismo Online!

a bibliófila

Antes de começar esta resenha, confesso ao leitor que sou uma fã assídua de do autor Sidney Sheldon. Foi através de livros dele como “Se houver amanhã”, “Nada dura para sempre” e “Escrito nas estrelas” que me tornei a bibliófila que aqui escreve.

ergertge Aqui está a minha pequena coleção. Instagram: @lorenapolli_

“Em busca de um novo amanhã” é um livro do gênero Suspense/Romance Policial, e na verdade é uma continuação do livro “Se houver amanhã”, escrito apenas pelo Sidney Sheldon. “Se houver amanhã”, publicado em 1985, conta a história da protagonista Tracy Whitney, acusada e presa por um crime que não cometeu e acaba passando 15 anos na prisão, onde passou por momentos terríveis. Essa parte do livro é impactante e triste ao mesmo tempo. Ao sair da prisão, se depara com a vida difícil de uma ex-detenta, e não consegue encontrar emprego. Desta forma…

View original post 443 more words

União na Rio 2016

Jornalismo Opinativo

Lorena Polli

Enquanto os países disputam uns contra os outros nas Olimpíadas Rio 2016, algumas imagens chamam a atenção dos internautas, como a foto das ginastas Lee Eun-Ju, da Coreia do Sul, e Hong Un Jong, da Coreia do Norte. A imagem chamou a atenção, pois os países vizinhos vivem em tensão desde o final da Segunda Guerra Mundial.

Coreias Hong Un Jong, da Coreia do Norte, e Lee Eun-Ju, da Coreia do Sul.

Os internautas se preocuparam com a possibilidade de acontecer alguma coisa à ginasta da Coréia do Norte. Mas, segundo a BBC, o país possui desde 1980 uma política nacional de diplomacia do esporte, e os esportistas do país podem se beneficiar com as trocas culturais.

Além desta foto, outra que chamou igualmente a atenção do mundo foi a disputa no vôlei de praia feminino, entre Alemanha e Egito.

Alemanha e Egito A egípcia Doaa Elghobashy e a alemã Kira Walkenhorst.

View original post 208 more words

Este teatro em Buenos Aires foi transformado numa das livrarias mais incríveis que você já viu

VIVIMETALIUN

Definitivamente você precisa ir da próxima vez que estiver em terras argentinas. Sabe a nossa Livraria Cultura do Conjunto Nacional, na Avenida Paulista? Então. Agora imagine algo parecido com isto no Theatro Municipal. É mais ou menos assim.

Escondido no Bairro Norte, em Buenos Aires, El Ateneo Grand Splendid é a bela livraria de quem estamos falando. Foi construída em uma ambiente de quase 100 anos, uma vez que o Teatro Grande Splendid foi inaugurado em 1919.

O teatro, que já foi um cinema e em 2000 deu espaço a livraria Splendid, que atualmente recebe mais de um milhão de visitantes por ano. E não é à toa. Em 2008, a El Ateneo Grand Splendid foi nomeado a segunda livraria mais bonita do mundo pelo The Guardian por conta da sua decoração bem elaborada e da sensação de estar dentro de um teatro clássico dos anos 1920.

Dá só uma espiada:

buenos-aires-bookstore-theatre-el-ateneo-grand-splendid-7

buenos-aires-bookstore-theatre-el-ateneo-grand-splendid-8

buenos-aires-bookstore-theatre-el-ateneo-grand-splendid-1a

buenos-aires-bookstore-theatre-el-ateneo-grand-splendid-3

buenos-aires-bookstore-theatre-el-ateneo-grand-splendid-2

buenos-aires-bookstore-theatre-el-ateneo-grand-splendid-4

buenos-aires-bookstore-theatre-el-ateneo-grand-splendid-6

buenos-aires-bookstore-theatre-el-ateneo-grand-splendid-10

buenos-aires-bookstore-theatre-el-ateneo-grand-splendid-9

Imagens via Bored Panda

View original post